Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AntiBlogue

Blogue dum casal real, anti-fashion, anti-fit e anti-top. Detestamos correr, praia no Verão e berros de crianças. Gostamos de viajar, comer, música, livros, vegetar em frente à TV, saldos, limões e sobretudo um do outro.

AntiBlogue

Blogue dum casal real, anti-fashion, anti-fit e anti-top. Detestamos correr, praia no Verão e berros de crianças. Gostamos de viajar, comer, música, livros, vegetar em frente à TV, saldos, limões e sobretudo um do outro.

A Sónia roubou-me o post. Ou melhor, a ideia que andava na minha cabeça quase todos os sábados e acabou por nunca sair.

Acontece que é tudo verdade. Tudo, menos a parte de só velhotas andarem na hidroginástica. As nossas aulas (o homem também frequenta) tem bastantes "velhinhas" (maiores de 60), mas também tem alguns menores de 40 e até uma ou duas teenagers. O leque de idades deve andar entre os 16 e os 90. Na verdade também não se trata de uma classe de hidroginástica, mas sim de hidromix (quando descobrir a diferença digo-vos).

O mais engraçado é que eu consigo a proeza do 3 em 1: sou em simultâneo a bem comportada, a tímida na fila de trás e a snob que não gosta de despir-se em frente às outras. Só não sou velhota!

Mas vinha cá mesmo era contar-vos a "true story" mais engraçada da piscina. Deu-se na semana passada. Depois de levarmos uma tareia na aula (a professora estava possuída!), já após os duches, estava uma pessoa a falar da Páscoa, com a inevitável conversa das amêndoas e tal, a dizer que só gostava das mais baratas, as amêndoas francesas, que gostava de as trincar, blabla.

A anciã da turma (uma jovem com perto de 90 anos) sai-se com a seguinte pérola: "ai eu também. Nem é só com as amêndoas, é com tudo o que vem à boca. Não tenho paciência para chupar, gosto é de trincar, que ainda tenho os dentes todos." As outras mais novas a gozarem o prato, a senhora a continuar a falar, na sua inocência (acho eu!), e eu... Bom... Escusado será dizer que esta vossa amiga teve um ataque de riso tal que teve de fugir rapidamente dos balneários para conseguir respirar.