Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AntiBlogue

Blogue dum casal real, anti-fashion, anti-fit e anti-top. Detestamos correr, praia no Verão e berros de crianças. Gostamos de viajar, comer, música, livros, vegetar em frente à TV, saldos, limões e sobretudo um do outro.

AntiBlogue

Blogue dum casal real, anti-fashion, anti-fit e anti-top. Detestamos correr, praia no Verão e berros de crianças. Gostamos de viajar, comer, música, livros, vegetar em frente à TV, saldos, limões e sobretudo um do outro.

Discussões destas acontecem muitas vezes cá em casa. Como habitualmente, eu tenho razão e ele não.  Ele gosta de espetar copos nos separadores de pratos e preencher o tabuleiro superior com tupperwares ao molho. Claro que a lavagem sai uma bela bosta. 

 

Como fazer bem, de forma económica:

 

1 – Limpar os restos de comida, mas sem água (basta raspar e, se necessário, usar um guardanapo usado)

2 – Usar o programa adequado. Se não temos tachos com restos de comida ressequidos, não precisamos da pré-lavagem; se só temos copos e talheres, basta o programa mais curto. 

3 – A poupança de energia, água, detergente passa pela primeira regra dos 3 R: reduzir. Ou seja, ligar a máquina (como qualquer outra) só quando está cheia (e aqui volta a ser necessário ter em conta o 1º ponto, porque se ficarem resíduos grandes na loiça e tivermos de esperar 3 ou mais dias para ligar a máquina, esses resíduos vão ficar ressequidos e são muito mais difíceis de lavar).

4 – O ponto da discórdia: acomodar a loiça correctamente nos locais destinados a cada tipo de loiça. Pratos e copos bem colocados serão bem lavados. Se as peças ficarem dispostas ao monte e sem regras vai ficar qualquer coisa que não apanha água e não vai ficar lavada. Eu costumo organizar os talheres nas divisórias (garfos com garfos, facas com facas, etc.) porque fica mais rápido de arrumar na gaveta. Tentar não sobrepor objectos larcos em cima de outros, de forma a não obstruir o acesso da água.

5 – O que não lavar na máquina: loiças antigas e com pinturas ou frisos, peças de madeira ou de plástico fino (pode derreter e deformar).

6 – Usar detergentes específicos para máquina. Ultimamente tenho usado só pastilhas tudo-em-um, que mais cedo ou mais tarde surgem num supermercado com desconto de 50% (só compro nestas condições e, como posso fazer um pequeno stock na arrecadação, compro normalmente duas embalagens de cada vez).