Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AntiBlogue

Blogue dum casal real, anti-fashion, anti-fit e anti-top. Detestamos correr, praia no Verão e berros de crianças. Gostamos de viajar, comer, música, livros, vegetar em frente à TV, saldos, limões e sobretudo um do outro.

AntiBlogue

Blogue dum casal real, anti-fashion, anti-fit e anti-top. Detestamos correr, praia no Verão e berros de crianças. Gostamos de viajar, comer, música, livros, vegetar em frente à TV, saldos, limões e sobretudo um do outro.

Há perguntas que só se fazem a pessoas famosas, que não fazem sentido fazer-se aos amigos, em entrevistas de emprego ou em inquéritos para fins estatísticos. Como não sou nem serei famosa, proavelmente nunca me farão algumas questões.

"Quem gostarias de conhecer que já não esteja entre nós?". Por exemplo. Isto nunca me perguntaram. Mas eu respondo, e não respondo isto hoje por ser o centenário do seu nascimento, responderia em qualquer outro dia.

Há muitas personalidades que me fascinam, que considero geniais, da massa mais completa e extraordinária (não perfeita) de que é possível fazer-se um ser humano. Mas destas, talvez só duas ou três tenham realmente tido uma importância grande na minha vida, na construção da minha personalidade e dos meus valores. Por isso, a pessoa que eu mais adoraria ter conhecido em vida é (não era, porque Homens destes não deixam de ser) Álvaro Cunhal.

Estava em Berlim há 10 anos. Chorei (e na altura não sabia chorar).